O Secretário Geral do Sindicato de Estudiantes de Madrid, Alex García, e o advogado da organização Víctor Rodríguez, foram agredidos pela polícia na Praça Castilla.

Esta manhã, depois da mobilização de ontem na Porta do Sol de Madrid pela liberdade de Pablo Hasél, que terminou com a detenção de 19 jovens, os nossos companheiros Alex García, secretário-geral do Sindicato de Estudiantes de Madrid, e o advogado da organização, Victor Rodriguez, deslocavam-se para a Praça Castilla para tomar conhecimento do estado dos detidos.

Ao sair do metro foram intercetados por quatro polícias de choque, que lhes revistaram as mochilas e apreenderam a propaganda do Sindicato de Estudiantes que levavam. Tal e qual como no franquismo! Assim que pediram aos agentes que se identificassem, estes não só recusaram, como agrediram fisicamente os dois companheiros que tiveram de receber tratamento no Hospital La Paz.

O Sindicato de Estudiantes condena esta nova agressão policial e a campanha de criminalização contra a juventude. Denunciamos publicamente e nos tribunais este atentado e chamamos toda a esquerda política, social e sindical à máxima solidariedade com os jovens agredidos pela polícia nos dias de hoje, aos detidos por exercerem o seu direito à liberdade de expressão e aos nossos camaradas agredidos.

O Sindicato de Estudantes manifesta a sua solidariedade com os camaradas e com todas as vítimas da repressão policial no estado espanhol. Nenhuma agressão sem resposta!

Sindicato de Estudantes

Os cookies facilitam o fornecimento dos nossos serviços. Ao usares estes serviços, estás a permitir-nos usar cookies.