Em plena pandemia de COVID-19 e da crise à qual esta deu lugar, é mais necessário do que nunca retomar as tradições mais combativas do movimento LGBTI, recordar as revoltas de Stonewall e as manifestações contra a opressão sexual durante o franquismo. A repressão, os maus-tratos, a marginalização e a opressão que vivem as pessoas...


No passado dia 22 de Maio, Beatriz Lebre, de 23 anos, trabalhadora no Colombo e estudante universitária, foi brutalmente assassinada por um homem de 25 anos à bastonada, como resposta à rejeição de um relacionamento amoroso. O seu corpo, escondido pelo assassino, só foi encontrado uma semana mais tarde, no rio Tejo, junto a Santa...


Uma das formas mais brutais de violência machista é a compra e venda de mulheres — a prostituição.

Em Portugal, com o crescimento explosivo do turismo, a prostituição tornou-se um negócio apetecível para os capitalistas nacionais e por isso temos assistido, nos últimos anos, a uma pressão crescente para a legalização do...


A crise do sistema capitalista deixa a descoberto a cruel opressão que enfrentam as jovens e mulheres trabalhadoras. Não somente vivemos a desigualdade social crescente, a exploração capitalista e tudo o que vive a classe trabalhadora, mas somos ainda o alvo das ideias machistas, suportamos uma violência quotidiana e constante.

Sob...


Uma das formas mais brutais de violência contra as mulheres é a prostituição, que se realiza maioritariamente num regime de escravatura sexual estreitamente relacionada com o tráfico de mulheres e crianças — também elas prostituídas.

Sabemos que cerca de 90% das mulheres prostituídas vivem em indigência e querem sair da...


«A prostituição destrói a igualdade, solidariedade e camaradagem entre as duas metades da classe trabalhadora. Um homem que compra os favores de uma mulher não a vê como uma camarada ou como pessoa com direitos iguais. (...) O desprezo que tem pela prostituta, cujos favores comprou, afecta a sua atitude para com todas as mulheres. O...


As alterações climáticas e as suas consequências não são mera invenção conspiratória. Há evidências científicas dos sérios efeitos ao nível da produção alimentar, contribuindo para o agravamento das desigualdades sociais e de género, bem como para a desestabilização geográfica e política mundial.


Foram mais de cinco milhões de jovens, trabalhadoras e trabalhadores que, no Dia Internacional da Mulher Trabalhadora de 2018 no Estado Espanhol, pararam escolas e locais de trabalho pelo fim da violência machista. Recorrendo à arma da greve laboral e estudantil, organizaram-se contra a minoria que lucra com a precariedade nos locais de...


Sindicato de Estudantes

Sindicato de Estudantes

Os cookies facilitam o fornecimento dos nossos serviços. Ao usares estes serviços, estás a permitir-nos usar cookies.